Esportes Comunidade


Publicado em  05/01/2012 13:09

Campeão brasileiro, sul-americano e europeu de futsal treina garotos em Shizuoka

Com mais de 40 anos dedicados à modalidade, Antonio José de Azevedo, o Zego, está no Japão para passar sua experiência para garotos brasileiros e japoneses

- ipcdigital.com

Divulgação
Campeao-brasileiro-sul-americano-e-europeu-de-futsal-treina-garotos-em-Shizuoka
Zego é o criador do sistema tático 4.0 na década de 80 e utilizado por muitas equipes e seleções

Ele é considerado pela imprensa europeia como o melhor treinador de futsal do mundo. Foi o criador de um sistema tático que revolucionou a forma de jogar nos anos 80 e implantado nas melhores equipes do Brasil e da Europa. Conta com um currículo extenso de conquistas. Como jogador, foi bicampeão brasileiro pelo Corinthians e campeão com o Palmeiras, seleção brasileira (tricampeão sul-americano na Argentina, Uruguai e Brasil) e campeão gaúcho pelo Internacional.

Como treinador atuou por sete anos na Espanha, onde foi tricampeão nacional e europeu pela FIFUSA (federação internacional que organizou o esporte por duas décadas antes da Fifa) e bicampeão pelo Carrastilla la Mancha. Em Portugal foi campeão nacional pelo Avillhó (feminino). E na Itália trabalhou no Verona. Ele também ministrou cursos para formação de treinadores de 16 diferentes países e é autor do livro "Movimentos Ofensivos do Futsal", além de ser o criador do sistema 4.0, o já popular "quatro-em-linha".

Há dois meses, o técnico Antonio José de Azevedo, o Zego, chegou ao Japão com um novo desafio: treinar garotos da nova geração de futsal do país. Ele ficará por pelo menos um ano à frente das equipes infantis da escolinha Mario Futsal School em Shizuoka.

O técnico contou pouco do trabalho que realizará no país. “O trabalho de uma escolinha é diferente do trabalho de uma equipe de competição. Você encontra os dois extremos: meninos de qualidade e meninos de grande carência técnica. Tem que equilibrar isso”, afirma. Falou também das dificuldades do crescimento da modalidade no Japão.

“Falta sobretudo, o interesse em competições de garotos. Enquanto não melhorar isso, não haverá uma base forte para substituir os jogadores na seleção. É um problema que não é só do Japão, mas de todos os países que tem a federação de futebol de campo comandando”, aponta. Confira a entrevista concedida ao ipcdigital.com

IPCDIGITAL.COM: Nos últimos anos você treinou equipes femininas e agora chega para treinar garotos. Conte um pouco desse novo desafio.

Zego: Trabalhei com o feminino da universidade Unesc de Criciúma (SC). Várias meninas daquele grupo estão na seleção. Aqui estamos com a escolinha. O trabalho de uma escolinha é diferente do trabalho de uma equipe de competição. Você encontra os dois extremos: meninos de qualidade e meninos de grande carência técnica. Tem que equilibrar isso.

IPCDIGITAL.COM: Como você vê o futsal japonês em comparação aos outros lugares por onde passou?

Zego: Olha, o que eu vejo aqui é o que vi em outros lugares também. Falta sobretudo, o interesse em competições de garotos. Enquanto não melhorar isso, não haverá uma base forte para substituir os jogadores na seleção. É um problema que não é só do Japão, mas de todos os países que tem a federação de futebol de campo comandando.

Enquanto não melhorar isso, vai perdurar aqueles jogadores com 30, 28 anos. Brasil e Espanha têm situações melhores porque os dois países possuem uma certa independência em suas ligas de futsal. Formam seus árbitros e treinadores. E, principalmente, promovem bastantes competições.

Na medida que você tem muitas crianças praticantes, você massifica. Não adianta fortificar ao adulto se não tem base forte para substituir. Quanto mais garotos tiver no esporte, mais esse esporte vai se desenvolver e isso vai se refletir na categoria adulto.

IPCDIGITAL.COM: O investimento de Brasil e Espanha nas categorias de base é o segredo do domínio das duas equipes no cenário mundial? Qual a diferença deles para os demais países?

Zego: Cada país tem uma escola e características distintas de jogadores. Vemos diferença maior nos países que possuem categorias menores fortes. A grande diferença da Espanha e do Brasil dos outros, é que eles têm campeonatos muito fortes desde categorias na faixa estaria dos 7 anos em níveis municipal, estadual e nacional. Por isso na Copa do Mundo da Fifa, o título se alterna entre Brasil e Espanha.

IPCDIGITAL.COM: E para a Copa do Mundo de Futsal deste ano. Como você analisa as duas equipes favoritas ao título?

Zego: A Espanha trabalha em primeiro lugar o coletivo junto com o individual. No futebol de campo também. Todo mundo aparece para jogar. Então, o jogador que está com a bola tem duas ou três opções de passe.

Se o Brasil fizer isso também, terá condições de ganhar. Faz tempo que não ganhamos deles. Ganhamos nos pênaltis no último mundial (4x3 em 2008) e ficou por isso. Perdemos recentemente no Brasil. Temos um ano pra trabalhar isso até o mundial. Oxalá que a gente acorde, senão vamos perder outra vez.

IPCDIGITAL.COM: Você foi o criador do sistema tático 4.0. Fale um pouco da implementação desse modelo de jogo nos anos 80.

Zego: O 4.0 começamos a fazer em 1982 no Brasil. Depois, ele fez sucesso com duas equipes (uma em Santos-SP e outra em Mato Grosso) e levamos isso para a Espanha. O tamanho da quadra facilitou a implementação dessa forma de jogar em linha. Utiliza muita mobilidade e não existe posição pré-fixada. Para fazer esse jogo exige qualidade. Essa qualidade tem que se buscar, mas torna o jogo bonito e bastante efetivo.

Nada é proibido, pode usar todas as posições até as antigas. E tudo isso com velocidade. Você vai alternando com a dinâmica dos passes que tem que ser veloz.


Veja mais
Bookmark and Share Enviar Enviar       Imprimir Imprimir    Comentar Comentar  Corrigir Corrigir   Diminuir fonte Aumentar fonte    

COMENTÁRIOS

COMENTE ESTA NOTICIA
caracteres podem ser digitados
TERMOS DE USO: O ipcdigital.com tem o prazer de oferecer a seus usuários a oportunidade de fazer comentários. Procure ser polido e educado nos seus comentários para que possamos mantê-lo no site. Comentários que contenham ameaça, ofensa, palavrão, apologia ao crime ou racismo serão deletados.Assim como piadas sobre tragédias pessoais. No entanto, devido à característica interativa da internet é impraticável para nossa equipe monitorar todos os comentários. Como o ipcdigital.com não controla os comentários enviados por seus usuários, eventualmente você poderá encontrar comentários ofensivos ou inapropriados. Caso isso ocorra, clique aquie denuncie.