Poliglotas dão 5 dicas para aprender línguas

Comunidadepor Rachel Matos - 10/09/2015
bilingüismo
Crédito: Divulgação

TÓQUIO (IPC Digital) – Na busca de orientação de especialistas para dar dicas sobre aprendizagem de idiomas, o site Babel encontrou 2 pessoas poliglotas que deram interessantes conselhos: Luca Lampariello, um italiano que começou a aprender espanhol sozinho quando criança (ele também fala inglês, russo, mandarim e japonês) e o poliglota Matthew Youlden que trabalha no próprio site.

Veja as 5 dicas para aprender línguas que eles deram:

1. Deixe que a língua faça parte da sua vida

Não exclua a língua que você está aprendendo da sua vida. Em vez disso, encare o novo idioma como uma nova forma de levar a vida cotidiana: troque o idioma do seu computador para aquele que você está estudando, procure filmes e programas de TV nesta lingua; leia as notícias de jornais, revistas e websites.

Se você utilizar a língua que você está aprendendo nas tarefas que são parte da sua vida, você fará do aprendizado um reflexo do seu dia a dia em vez de uma tarefa que você tem que cumprir. Basta lembrar-se que o aprendizado de uma língua é um meio para alcançar um objetivo.

2. Mantenha contato com falantes nativos

A melhor forma de inserir os idiomas na sua vida diária é manter contato com falantes nativos do idioma. Você precisa praticar o que está aprendendo – falar é sempre a melhor maneira de fazer isso.

Quando se viaja ou mora em outro país, isso facilita, mas se caso esta não for a sua situação busque locais, clubes, viagens ou conhecidos que possam trocar palavras com você neste novo idioma de estudo.

Não importa se você está aprendendo mais de 10 línguas estrangeiras ou tentando somente não esquecer uma. Quanto mais você usá-la, menor é a probabilidade de esquecê-la.

3. Identifique semelhanças

Espanhol, francês, italiano, português e romeno, por exemplo, têm origem no latim. Essas línguas “românicas” possuem vocabulário, sintaxe e gramática tão semelhantes que podem ser chamadas de irmãs.

Outros idiomas, como o inglês e o japonês vem de outras origens, mas todas possuem algumas palavras em comum ou semelhantes, cujo ponto de partida para comparação ajuda para decorar novos vocabulários ou compreender a formação da frase.

Quanto mais língua dominar, mais fácil vai ficando a aprendizagem de novos idiomas, segundo os poliglotas.

4. Utilize a arte da imitação

Para dominar a pronunciado novo idioma, você deve ouvir atentamente os falantes nativos e imitá-los. Pense que você é um ator que não está só decorando o texto, mas está também adquirindo o caráter do personagem que passa a habitar em você. Independente de como você exercita o novo idioma (mantendo contato com amigos falantes nativos, conversando através do skype, assistindo a filmes e programas de TV no idioma), imite as vozes que você ouve com a maior precisão possível. Com o tempo, você vai se familiarizar com sons que ainda não está acostumado a pronunciar. No inicio, você pode se sentir meio ridículo, mas uma vez que a pronúncia correta se firma, você estará “dentro do personagem” quando falar a nova língua.

5. Produza uma reação em cadeia!

A dica número 5 é para todos que já se sentem capazes de aprender uma terceira língua ou mais. Uma vez que você saiba uma segunda língua bem o suficiente para ler, escrever e falar, aproveite para aprender a próxima. É como um treinamento duplo: você vai aprender a terceira língua, enquanto consolida e aperfeiçoa a segunda. Digamos que depois de aprender japonês, você queira estudar inglês. Seu objetivo não é “estudar inglês”, mas sim “eigo o benkyou suru”. Quando você estuda desta forma, seu conhecimento não parte de um ponto único já fixo (sua língua materna), mas se estende ao longo de uma cadeia, onde cada nova conexão reforça a última.

FONTE: BABBEL

Comentários

comentários

Colunistas IPC Digital

Alessandra Barbieri
Alessandra Barbieri

Advogada de formação, professora por opção, mãe e esposa, de coração.

Elza Nakahagi
Elza Nakahagi

Autora do livro Termos Médicos e colaboradora do Disque Saúde no Japão

Marcelo Maio
Marcelo Maio

Escritor, pedagogo e novato no Japão

Marcio Ikuno
Marcio Ikuno

Jornalista, blogueiro e filósofo estóico pós-moderno

Rachel Matos
Rachel Matos

Psicóloga, psicopedagoga e parceira das famílias nos desafios da educação